PERGUNTAS FREQUENTES

 

O que é Segunda Vez?

Segunda Vez é um ebook publicado em forma de série. A primeira temporada tem 13 episódios.

 

Segunda Vez é uma BD?

Não, é uma história escrita. Mas cada episódio conta com uma ilustração própria, além das ilustrações do site.

 

Qual é a história?

Numa Lisboa alternativa, onde a exposição ao sol é um perigo, seis jovens têm de testar um modelo de mundo virtual. Para saber mais, lê a sinopse que resume a história e as apresentações das personagens.

 

Qual é o plano de publicação?

Os episódios serão publicados directamente no site, ao ritmo de um por semana, entre 24 de Março e 16 de Junho.

 

Como pode ser lido o texto?

Directamente no site, nas páginas da temporada 1, ou em formato epub, mobi e pdf, para descarregar e ler num leitor.

 

Os próximos episódios vão ser pagos?

Não, os 13 episódios da 1ª temporada são todos gratuitos.

 

O texto segue o novo acordo ortográfico?

Não.

 

O que é uma distopia?

Ao contrário das utopias, associadas a lugares melhores do que aquele em que vivemos, uma distopia imagina um cenário pior para a humanidade. A palavra conjuga os elementos gregos dys- (anomalia ou mau funcionamento) e topos (lugar). A mais famosa distopia literária é 1984, de George Orwell, livro publicado em 1949 que imaginava um futuro de opressão e vigilância generalizadas.

 

As distopias imaginam sempre um futuro diferente?

Não, algumas distopias criam um presente alternativo e imaginam como seria o mundo se alguma coisa tivesse acontecido de forma diferente no passado. Nesses casos, trata-se de uma ucronia (um tempo diferente), que resposta à pergunta «what if...?». Por exemplo, Philip K. Dick publicou em 1962 o romance O Homem do Castelo Alto, que descreve o presente na América num contexto em que os nazis ganharam a II Guerra Mundial.

 

Que outras correntes se aproximam da distopia?

O cyberpunk alia desenvolvimento tecnológico e precariedade da vida urbana («high tech, low life»). A obra mais marcante dessa corrente é Neuromancer, de William Gibson, publicado em 1984. Nos romances pós-apocalípticos, um ou vários protagonistas lutam pela sobrevivência e tentam reorganizar-se num mundo que sofreu uma catástrofe raramente explicitada. É o caso, por exemplo, de Eu Sou a Lenda, de Richard Matheson.

 

Como posso saber mais sobre distopias e afins?

Começa pelo dossier da revista Estante. Tenta os sites Dystopia Tracker, Uchronia, The Cyberpunk directory ou Post-apocalyptic.com. No Google+ da Segunda Vez também encontras listas alimentadas semanalmente com sugestões: livros, filmes, séries... Um mundo a descobrir!

PERGUNTA O QUE QUISERES

NOME

E-MAIL

MENSAGEM